segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Simple life

Bom dia, pessoas. Desculpem pelo post de ontem, não se assutem. Hoje acordei quinze minutos mais cedo ainda e depois de uns reggaezinhos, horóscopos, uns tweets e blogs: estou bem. Aliás, mui bem. Estranho, né?

Claro, estou com sono. Mas esse final de semana teve Natal, sabe como é. Ganhei alguns poucos presentes e alguns - menos ainda - cartões. Mas não importa, porque esses foram das pessoas mais especiais.

Muita comida, doce, família. Gente que não é da família mas que você considera. Umas risadas de tirar o fôlego, alguns momentos de silêncio absurdo. É. Natal é assim. As pessoas se abraçam, conversam, riem, comem, fazem comentários bobos e infelizes, bebem, veem Branca de Neve na TV, comem mais e bebem mais. Família é assim. Fuça o guarda-roupas da tia, prova a saia dela como vestido tomara que caia. Faz a mãe por vestido de festa e desfilar pra todo mundo. Faz a irmã dançar e a mãe descobre o piercing. Dela. Falam de casamentos, do bebê que está por vir, contam piadas bobas, tiram fotos.

É divertido. Podia ter sido melhor? Com certeza. Acho que faltou boa vontade de alguns integrantes da família, que não se esforçaram muito em aparecer. Mas...

Foi bom.

Afinal, são as coisinhas pequenas, simples, que fazem a MAIOR diferença na nossa vida. São os olhares, os abraços, os beijinhos; as cartas, as mensagens, telefonemas; são as pessoas, seus sorrisos; são os cartões de Natal.

Beeijos, Jaqueline - e que venha a próxima década!

Um comentário:

Rosi's Ribeiro disse...

O que mais posso dizer quando você já disse tudo?? Me resumo a um simples:"Concordo!"