segunda-feira, 7 de junho de 2010

Sim!

“Ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para esculpir serenidade. Usar a dor para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência”. 
(Augusto Cury)

Quando queremos chegar a lugares diferentes, simplesmente não podemos percorrer o mesmo caminho. Nunca obteremos novos resultados se insistirmos nos mesmos cálculos. Nunca teremos novas ideias se pensarmos sempre a mesma coisa. Nem nunca seremos melhores se não corrigirmos nossos antigos erros, nem se não tivermos a - novidade - coragem de enfrentar nossos medos e incertezas. Nunca ganharemos nada se não tivermos a ousadia de arriscar.
 
Cometer erros é normal (repetí-los, não), sentir medo é normal. Eu tenho medo e já lhe disse. 
Mas sei que cometi meus enganos da última vez, e que depende de mim, agora, que isso comece diferente.  
 
Bote um bocado de fé em mim, peço-lhe.
E antes de amanhã terei riscado esse erro da minha lista.
 
"Dizer "sim" para o que o destino nos oferece significa acreditar que a gente merece algo parecido com crescer, iluminar-se, expandir-se, renovar-se, encontrar-se, e ser feliz.
Isto é: vencer a culpa, sair da sombra e expor-se a todos os riscos complicados, para finalmente assumir a vida.
Fazer suas escolhas, assinar embaixo, pagar os preços... e não se lamentar demais. Porque programamos o próprio destino a cada vez que, num tímido murmúrio ou num grande grito, a gente diz para si mesmo: "Sim!"
(Lya Luft)

Um comentário:

celso disse...

Hora de fazer as coisas diferentes, seguir caminhos diferentes, acreditar q se pode e seguir em frente!
Bjs ;*